Dona Onete é homenageada por bloco de carnaval de rua, em Belém

A diva do carimbó chamegado é a primeira mulher a ser homenageada pelo Filhos de Glande, tradicional bloco de rua da cidade, que começa sua programação neste fim de semana

Com tema e homenageada definidos, o bloco de rua Filhos de Glande vai para o seu 12º carnaval, espalhando folia, amor e respeito para os brincantes da Cidade Velha, em Belém. Além do desfile, o bloco realiza uma festa de carnaval inspirado nos antigos bailes à fantasia, começando sua programação de 2018 neste sábado (20), em uma casa de show em Belém.

“O Baile da Glande é uma forma de resgatar a tradição dos grandes bailes carnavalescos. Como não fazemos festas fechadas em nosso desfile, criamos o baile pra que as pessoas possam incorporar o verdadeiro espírito do carnaval e se fantasiarem como quiserem”, explica um dos diretores e fundadores do Filhos de Glande, Beto Silva. A caminho de sua terceira edição, o Baile da Glande é um festa regada a marchinhas, sambas, axés, frevo, brega e músicas clássicas de todos os carnavais, celebrando a vida no estilo tradicional dos bailes.

A programação musical fica por conta de uma banda criada para o bloco e nomeada de Orquestra Carnafônica dos Filhos de Glande, que recebe nos palcos somente cantoras paraenses: Nanna Reis, Sammliz, Luê, Mariza Black, Natália Matos e Letícia Moura, que comandam a festa e fazem uma homenagem a Dona Onete. Nas discotecagens, DJ Zek Picoteiro, residente da festa Lambateria, compartilha seu set carnavalesco e sempre bregueiro.

Além do baile, o Filhos de Glande se prepara para o desfile pelas ruas da Cidade Velha, agendado para o dia 4 de fevereiro, último domingo antes do carnaval. Diferente dos outros blocos, o Filhos de Glande tem uma concentração a partir de 12h, com show do Sambloco e Feijoada da Glande, e, por volta de 15h, sai pelas ruas para fazer seu colorido e alegórico desfile.

No trio, a Orquestra Carnafônica embala a festa mais uma vez, recebendo diversos convidados e fazendo um passeio pelo cancioneiro carnavalesco do Brasil, percorrendo músicas dos carnavais do Rio de Janeiro, Salvador, Recife e Belém, no estilo guitarrada e carimbó pau e corda, evocando o espírito chamegoso e a poeisa de Dona Onete, primeira mulher a receber homenagem do Filhos de Glande.

“Escolhemos a Dona Onete não apenas porque somos fãs do talento, do carisma e da energia que ela tem, mas porque ela simboliza toda a força da efervescência cultural que existe no Pará e está conquistando o mundo”, diz Renée Chalu, diretora do bloco de rua.

Com a filosofia de um carnaval cultural e na paz, o Filhos de Glande também levanta bandeiras contra qualquer tipo de discriminação e preconceito na avenida e nas festas que organiza, além de promover campanhas para o uso de preservativos, com brincantes responsáveis.

Serviço

Carnaval Filhos de Glande 2018.

‘III Baile da Glande’ com Orquestra Carnafônica do FIlhos de Glande, Nanna Reis, Sammliz, Natália Matos, Mariza Black, Luê e Letícia Moura

Data: 20 de janeiro.

Local: Woods Belém (Av. Senador Lemos, 108).

Entrada: Ingressos a R$ 30 no site ou Na Figueiredo (Gentil Bittencourt, 449), Ziggy Hostel Club (Benjamin Constant, 1329), Central Pré-Carnaval (Boulevard Shopping, 4º piso), The Bike Burguer (Av. Wandenkolk, 811).

Desfile Filhos de Glande

Data: 4 de fevereiro.

Hora: Concentração às 12h.

Local: Insano Marina Club (Rua São Boaventura, 268).

Entrada: A camisa dá direito à entrada gratuita na concentração.