Espetáculo retrata a ditadura militar de forma visceral e poética

Segunda temporada de ‘Falando sobre Flores’ é ambientada dentro de uma sala de tortura, onde torturador e torturado são colocados frente a frente. Espetáculo é no Teatro Cláudio Barradas neste final de semana

O espetáculo “Falando sobre Flores”, dirigido por Ana K. J. Amorim, ganha segunda temporada de apresentações neste sábado (30) e domingo (1º), às 20h, no Teatro Universitário Cláudio Barradas, em Belém. A entrada custa R$ 20 com meia para estudantes. A peça retrata de forma poética a ditadura brasileira, mas ao mesmo tempo, mostra a marca intensa e violenta do período.

Segundo a direção, o espetáculo é um estudo da ditadura militar brasileira na Amazônia. A dramaturgia nasceu de relatos dos torturados, pesquisas, imagens, gravações e material adquirido com a ajuda da Comissão Nacional da Verdade.

Toda a peça é ambientada dentro de uma sala de tortura, onde torturador e torturado são colocados frente a frente. “É um espetáculo visceral e poético, desafiador de se fazer e muito mais desafiador de se assistir”, diz a diretora.

Ainda segundo ela, o espetáculo busca nos discursos comuns impressões e sentidos da ditadura militar brasileira, que ocorreu entre 1964 e 1985 e ainda é pouco discutida nos currículos escolares.

Serviço

Espetáculo ‘Falando sobre Flres’, neste sábado, 30 de setembro, e domingo, 1º de outubro, às 20h, no Teatro Universitário Cláudio Barradas – Rua Jerônimo Pimentel, 546, Belém. Contato: (91) 3249-0373. Valor: R$ 20 (inteira).